ARQUITETURA | 2019

Ludwig Mies van der Rohe :
A busca pela harmonia
entre os opostos

  • Tempo de Leitura Aproximada : 7 Minutos

Ludwig Mies van der Rohe, nome original Maria Ludwig Michael Mies, foi um arquiteto alemão, naturalizado americano. Ele é conhecido por suas formas retilíneas trabalhadas com simplicidade e elegância, bem como é considerado um dos principais nomes da arquitetura modernista mundial.

 

Mies nunca recebeu nenhum treinamento arquitetônico formal. Ele desenvolveu sua habilidade para desenhar, quando foi aprendiz de vários arquitetos locais, da cidade de Aachen, para produzir representações para ornamentos arquitetônicos. 

Tudo isso começou quando ele tinha apenas 15 anos.

 

Logo depois, no ano de 1905, aos 19 anos, ele mudou-se para Berlim. Lá ele foi convidado a trabalhar com o arquiteto Peter Behrens. Foi neste período que Mies conheceu Walter Gropius e Le Corbusier, que também se juntariam à equipe do escritório. 

O encontro com estes arquitetos guiou Mies ao uso de técnicas estruturais avançadas, bem como no desenvolvimento da pureza no desenho de suas futuras obras.  

Ludwig Mies van der Rohe - Retrato

“Less is more.”

Mies van der Rohe
ARQUITETo

Entretanto, a eclosão da Primeira Guerra Mundial em 1914 suspendeu a carreira de Mies. Durante o conflito, ele serviu nas forças armadas alemãs, principalmente ajudando a construir pontes e estradas. 

Todavia, após o término da Guerra, Mies vem a fazer parte do movimento Bauhaus, mergulhando na filosofia funcional sobre arte e design.

Ele é considerado um dos criadores do movimento International style. Tem prêmios como por exemplo, a Medalha Real de Ouro do RIBA para arquitetura em 1959. 

 

Logo após ele também veio a receber a Medalha de Ouro AIA em 1960 e a Medalha Presidencial da Liberdade em 1963. Suas principais obras foram o Edifício Seagram – Nova Iorque (EUA), Crown Hall – Illinois (EUA), e a Livraria Memorial Matin Luther King Jr – Washington DC, (EUA). 

Sobre o que iremos falar neste artigo

VOCÊ PODE SE INTERESSAR TAMBÉM 

Matérias relacionadas

Conheça algumas obras do arquiteto Frank Lloyd Wright, criador da arquitetura orgânica, movimento estético nascido que surgiu no século XX.

Conheça a história de Alvar Aalto que foi arquiteto, urbanista e designer de móveis reconhecido mundialmente como um dos principais nomes da arquitetura do século XX.

Com linhas ousadas e uma arquitetura pós-modernista ligada ao desconstrutivismo, Frank Gehry, se tornou um dos arquitetos mais aclamados do século XX.

Rainha das curvas, é assim que Zaha Hadid é conhecida por conta das obras elegantes e complexas que construiu pelo mundo.

Qual movimento estético influenciou o arquiteto?

Mies começou suas atividades no inicio do século XX. Sem ter frequentado um curso formal de arquitetura, foi sua experiência no escritório do arquiteto Peter Behrens, onde ele adquiriu suas principais influencias estéticas, as quais vieram a ditar seus traços que ele desenvolveu ao longo da sua carreira.

 

Behrens era um dos arquitetos mais influentes da época e é considerado um dos fundadores da Werkbund. A Deutscher Werkbund (Associação Alemã de Artesãos), foi uma importante organização de artistas influentes que buscava o maior uso possível de produção em massa e de design padronizado.

 

Foi através de seu chefe Behrens que Mies estabeleceu laços com esta associação, uma vez que ela defendia basicamente “um casamento entre arte e tecnologia.” 

Dessa maneira, este novo e funcional design para a era industrial daria origem a uma nova cultura universal totalmente padronizada. Em suma, foram essas idéias que motivaram o movimento moderno da arquitetura. Tal foto logo culminaria no chamado Estilo Internacional da arquitetura moderna.

 

Além de Behrens, Mies também obteve forte influencia do arquiteto neoclassico chamado Karl Friedrich Schinkel. Foi Schinkel que, após derrota de Napoleão, o responsável por supervisionar a reforma da cidade de Berlim. Foi observando a elegante claridade dos edifícios de Schinkel, que Mies vislumbrou a forma ideal de como deveria ser o ambiente urbano do século XX. 

Como Mies van der Rohe desenvolveu seu próprio estilo?

Com o término da Segunda Guerra Mundial, com Mies ja estabelecido nos EUA há quase 10 anos, seu escritório de arquitetura começou a receber muitos trabalhos, que deram a Mies oportunidades únicas de realizar projetos de grande escala, entre os quais vários arranha-céus que foram concebidos como esqueletos de aço revestidos de fachadas de vidro.

 

Esses edifícios exemplificavam o famoso princípio de Mies de que “menos é mais”, pois demonstravam um senso excepcional de proporção e uma extrema preocupação com detalhes. 

Suas obras eram normalmente guiadas por muita luz, simplicidade, aço industrial, bem como vidro temperado e espaços abertos.

Foto que representa a visão frontal da obra Farnsworth Residence

O internacional style, que tinha no nome de Mies seu principal mestre, atingiu seu auge nos EUA, no inicio da década de 1950. 

Como resultado, edifícios de escritórios de aço e vidro, influenciados pelo arquiteto, começaram a aparecer em grande numero em todos os cantos dos Estados Unidos e, também, em outros lugares do mundo.

 

O legado de Mies na arquitetura moderna é indiscutível, uma vez que o tornou o único arquiteto do movimento que conseguiu formular um modelo arquitetônico genuinamente contemporâneo e universalmente aplicável. Edifícios de escritórios em todo o mundo replicam seus conceitos até nos dias de hoje.

• A busca pela harmonia entre os opostos

• A simplicidade sofisticada

• A liberdade dos excessos


Como a obra de
Mies van der Rohe
inspira a senplo

Siga a Senplo nas redes sociais:

Continue Lendo

Explore nossa seção de conteúdo com artigos relacionados a arquitetura, desing, estilo, moda, conceito e muito mais!!